Como comecei a trabalhar com doces

  • Receba dicas gratuitamente em seu e-mail

    Mais de 10 mil pessoas recebem minhas dicas toda semana. Assine também!

Esse post vai ser diferente dos posts que eu tenho trazido aqui no Blog...

Lucre com Chocolate o Ano Todo

Conheça a melhor maneira de trabalhar com chocolate e gerar uma renda extra

Quero gerar renda extra com Chocolate!

Hoje eu não vou trazer dicas nem receitas, vou compartilhar com vocês um pouquinho da minha história...

Muitas pessoas tem me perguntado como foi que eu comecei, se eu comecei em casa, se tinha encomendas, se vendia na rua, se eu tenho formação... Como é que eu entrei nesse mundo e como foram as primeiras vendas...

Bom, faz tempo isso...

Já fazem 20 anos que eu comecei a fazer meus doces e acredito que tenho bastante bagagem pra compartilhar com vocês por aqui... Meu objetivo com isso não é de forma alguma me aparecer nem nada do tipo, e até nem tem porquê eu sou uma pessoa bem simples, como vocês já devem ter percebido... Eu só quero é mostrar que tudo tem um começo, que todo mundo tem os seus acertos e principalmente, seus erros.

E ao longo dos vídeos dessa série vou mostrar tudo o que fiz até aqui pra você, todos os acertos que eu tive e principalmente os erros que eu cometi.

Vamos então ligar a máquina do tempo e ir pra 1999 que foi o ano do primeiro aninho do Eduardo, meu filho mais velho...

Não eram tempos de vacas gordas como se diz, na minha casa.. Meu ex-marido estava trabalhando em uma empresa de ônibus, era cobrador, e nossa família era bem grande... Muitos tios e primos pra comemorar o aniversário do Dudu e a gente sem dinheiro pra bancar isso... Minha mãe sempre fez os meus bolos de aniversário quando eu era criança, Não que ela fosse confeiteira, ela era metida mesmo, como ela gostava de falar...

E isso me despertou vontade de fazer o bolo de aniversário do meu filho...

Não só o bolo, todos os salgados e docinhos da festa também, acho que puxei a ela nesse negócio de ser metida a querer fazer as coisas...

A aparência estava horrível, eu admito, mas tava muito saboroso - modéstia à parte rsrs

As pessoas começaram a dizer que eu deveria começar a vender, “nunca comi bolo tão gostoso” eles diziam... 

E isso foi o suficiente pra brilhar meus olhinhos e eu me transformar na doida dos bolos hehe

Eu testava várias receitas de bolos, testava doces, fazia bolo de graça pra todo mundo na família só pra praticar e divulgar também...

Não que eu recomende fazer isso, se vocês quiserem eu faço um post falando só sobre começar fazendo doces pra família, deixa pra mim nos comentários porque esse assunto é bom, eu sei que tem muita gente que faz isso também então é bem importante falar sobre esse assunto.

Eu tinha 19 anos e tinha abandonado o ensino médio no segundo ano por causa da gravidez do meu primeiro filho

Nunca tinha tido um emprego, nunca fiz curso profissionalizante. Eu era apenas esposa e mãe e queria muito ter uma profissão...

Por um acaso do destino a empresa que meu ex marido trabalhava disponibilizou gratuitamente para as esposas de funcionários um mini curso profissionalizante no Senai, na área de costura e confeitaria. Qual será que eu escolhi?

Confeitaria, claro! E eu agarrei essa oportunidade com toda a força que eu tinha...

Não era um curso grande, eram apenas 10 aulas, de 4 horas cada. Um cursinho de 40 horas. Mas pra mim era muita coisa <3

Meu ex marido não achava que isso poderia me encantar tanto e nem que eu conseguiria fazer disso uma renda... acreditava que era mais um hobbie do que qualquer outra coisa

Mas eu queria realmente fazer disso a minha profissão, queria ganhar o meu dinheirinho e não depender do meu ex marido pra tudo...

Meu sobrinho me ajudou a fazer alguns cartões em casa mesmo, pra divulgar meus doces pelo bairro, minha mãe tinha um mercadinho na cidade vizinha e eu comecei a vender algumas coisas no mercadinho dela...

Vender lá deu super certo, então ela mesma me incentivou a oferecer esses produtos, nos mercadinhos no meu bairro... Eram brigadeiros, trufas e até alguns docinhos decorados, e eu colocava tudo em uma caixinha, com tampa de acetato, eram 12 ou 15 docinhos por caixinha, não me recordo direito a quantidade que cabia..

E eu deixava nesses locais pra vender por consignação...

Então eu fabricava, embalava, ia até os estabelecimentos fazia a proposta da consignação, levava uma provinha pra conquistar o cliente, e eles geralmente aceitavam por conta do produto ser bom, e pela segurança de não correrem risco nenhum de prejuízo, porque se eles não vendessem os doces, eu recolheria o que sobrou e eles só pagariam pelo que foi vendido.

5 dias depois eu voltava lá e as caixinhas estavam vazias - eita lelé que coisa boa ver a primeira caixinha vazia e receber o primeiro dinheirinho - voltei pra casa chorando de feliz.

Então eu comecei assim...

Deixava os meus cartões de visita nesses mesmos locais, e não demorou pra começar a receber encomendas de bolos e doces e foi assim que eu comecei...

Hoje em dia nosso cartão de visita é o próprio Instagram. Qualquer celular de hoje tira fotos melhores do que as câmeras que a gente tinha naquela época...

Fora que a confeitaria não tinha o glamour que tem hoje...

As pessoas me olhavam e viam uma dona de casa submissa e não uma mulher batalhadora...

- “o que tu faz da vida além de fazer bolo e doces?”  perguntavam.

Nossa, quantas vezes eu ouvi essa pergunta...

Quantas vezes chorei por dentro por me sentir menor do que outras pessoas?

Hoje a confeitaria é glamourosa, existem pessoas que largam profissões de sucesso pra trabalhar com doces... mas naquela época não era... a gente considerava que a o certo pra pessoa era bem sucedida na vida era ter um bom emprego fixo, um bom salário, uma renda fixa todo mês que dava segurança.

Quem se aventurava a ser doceira ou boleira precisava colocar a barriga no fogão e sair pra vender, tendo risco de prejuízo ainda... Ou seja, acabava nesse mundo quem não tinha outra opção.... e se tinha, e escolhia esse caminho, com certeza era chamada de maluca... Graças a Deus hoje não é mais assim, porque não era fácil não.

Mas eu não me arrependo de nada...

Tive a chance de ver o crescimento dos meus filhos de perto, estar perto a cada febre, a cada resfriado, levar na escola, ver as primeiras amizades deles... E isso passa tão rápido, quando me dei conta o mais velho já tinha 18, hoje já tá com 21...

Então eu não trocaria isso por nada no mundo!

O que eu quero dizer com tudo isso?

Primeiro que eu tenho bastante bagagem pra dividir com vocês aqui, tudo que eu puder ajudar vcs vou dar meu máximo, pode ter certeza...

Que ter formação é bom, claro, mas se a gente tem vontade, tem amor pelo que faz, a gente consegue fazer as coisas mesmo sem ter formação. Curiosidade, vontade de aprender e persistência em acertar é o que conta.

Segundo, que se a minha experiência puder te inspirar e te ajudar, de alguma forma a continuar em frente caso esteja difícil no momento, que de alguma forma isso possa te dar alguma luz, alguma motivação... eu já vou me sentir muito feliz.. eu acredito que sonho não é só pra ser sonhado, ele pode realizar mas a gente precisa colocar muita energia nisso...

E quero também, que você saiba que já foi muito mais difícil do que é hoje e mesmo assim tiveram pessoas que conseguiram...

Claro que eu não sou a única, muitas outras pessoas também começaram na mesma época que eu e nunca desistiram, chefs que hoje são famosos, ou pessoas simples, como eu, e como muitos de vocês que estão assistindo esse vídeo..

Inclusive, muitos de vocês podem ter vivido algo parecido com isso que eu acabei de contar... me conta nos comentários se você viveu algo assim, se também começou nessa época... vamos trocar experiências

Quero te perguntar uma coisa, tu gostou desse tipo de vídeo? Me conta nos comentários se você quer mais vídeos assim, contando um pouco da minha história e das minhas experiências na confeitaria <3

A tua opinião é muito importante pra mim <3

 

Muito obrigado por ter lido esse post até o final.

Um beijo bem doce pra você, e até o próximo post!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags: EMPREENDEDORISMO MINHA HISTÓRIA
Lucre com Chocolate o Ano Todo

Descubra como em apenas alguns minutos você será capaz de encontrar preço certo de venda dos seus produtos e dar adeus aos prejuízos

Quero precificar do jeito certo

Olá, deixe seu comentário para CHOCOTONE OU PANETONE CASEIRO RECEITA FACIL E QUE DESFIA

Enviando Comentário Fechar:/